quinta-feira, 20 de abril de 2017

Porque é um erro usar percentual para medir plágio

percentual?
Trabalho com detecção de plágio há algum tempo e frequentemente sou questionado sobre qual o percentual de plágio tolerável.

Minha resposta é bastante direta: Não existe percentual de plágio aceitável!
Entendo que uma simples frase copiada, sem citar devidamente a fonte ou autor, já pode configurar plágio.

Vamos supor que uma Universidade decida que 1% de suspeita de plágio, calculado por um detector de plágio de sua preferência, é um índice aceitável. Parece pouco, certo? Agora imagine um trabalho de 100 páginas, onde uma página inteira foi copiada da internet sem as devidas referências. O software provavelmente detectaria 1% de suspeita de plágio, mas se trata de uma página inteira copiada - não imagino como isso poderia ser ignorado. Obviamente trata-se de uma aproximação, mas deixa claro o quão frágil é uma análise baseada apenas em percentual.

Existem alguns programas ou serviços de detecção de plágio levemente mais sofisticados que outros, mas atualmente nenhum consegue identificar citações com precisão, muito menos citações indiretas. Tal recurso exigiria um algoritmo muito avançado, certamente baseado em inteligência artificial.

Uma vez que nenhum programa consegue identificar as citações, elas serão somadas ao percentual de suspeitas de plágio, outra uma vez comprometendo essa informação.

Mas então, qual a solução? De fato ainda não é possível automatizar todo o processo, as análises mecânicas, baseadas apenas em percentuais vão ser imprecisas. Portanto, é imprescindível uma revisão manual nos relatórios destas ferramentas.

Os programas de detecção de plágio ainda são excelentes ferramentas e, se bem utilizados, pouparão horas de trabalho dos revisores. E, é nesse ponto que me esforço para que o Plagius se destaque: O Plagius não irá trazer um número mágico e pronto, mas ele é a ferramenta que dá suporte ao trabalho do revisor, facilita a checagem das fontes e permite ao usuário controlar o que considera relevante.

Em resumo: deixe o trabalho pesado para o Plagius, cuide apenas da revisão e mantenha o controle com você!

Para saber mais sobre a interpretação dos resultados do Plagius, veja este artigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário